FitEscola | Bebidas energéticas e álcool: Riscos resultantes da sua combinação
18251
single,single-post,postid-18251,single-format-standard,ajax_fade,page_not_loaded,,qode-child-theme-ver-1.0.0,qode-theme-ver-6.1,wpb-js-composer js-comp-ver-4.3.5,vc_responsive
Your days of crying out and wanting to know- Can One pay out an individual to prepare my essay, have ended! Our company of writing an essay skilled writers is certified in addition to professional to produce on any subject matter that may be on your mind. Whether you desire a complete fledge case study on Fiscal Heritage with graphs and basic facts, or perhaps examine pieces of paper on Financial Institutions and Investment Areas, or an essay on World wide Small business Management as well as assignment concerning Business Idea and Design and style, our writers can appeal you in all areas given that they have specialized diplomas plus a lot of experience with these job areas.
Einen dicken Kopf haben

11 Set Bebidas energéticas e álcool: Riscos resultantes da sua combinação

O consumo de bebidas energéticas, combinadas com álcool, apresenta mais riscos do que o consumo isolado de bebidas alcoólicas, ainda que os mecanismos não estejam bem estabelecidos. [ ler mais]

As bebidas energéticas ou estimulantes são conhecidas por diminuírem a letargia e aumentarem os níveis de energia. São produtos bastante apelativos, na medida em que são normalmente adocicados, essaysbuy carbonatados e com elevados níveis de cafeína. Podem conter outros ingredientes como taurina, guaraná, ginseng e vitaminas do complexo B.

São vários os casos de jovens admitidos na urgência dos hospitais, com níveis elevados de intoxicação, após o consumo destes produtos, levando a que se questione sobre a segurança destas bebidas.

Possíveis mecanismos que explicam os efeitos prejudiciais no cérebro resultantes da combinação de cafeína e álcool:

1- Atuação sobre a adenosina (neurotransmissor envolvido na sensação de sedação, sono)
– O álcool bloqueia a recaptação de adenosina, elevando a sua atividade, o que resulta no aumento da sensação de sono;
– A cafeína é antagonista da adenosina: bloqueia os recetores de adenosina, impedindo a sua ação. Resulta na diminuição da sedação e melhoria do estado de alerta;
– Quanto maior a atividade da adenosina, ou seja, quando mais evidente for o estado de sedação do organismo, mais eficaz é a atuação da cafeína;

2- Atuação sobre a dopamina (neurotransmissor envolvido na sensação de prazer)
– Ativação dos recetores de adenosina inibe a libertação de dopamina;
– Presença de cafeína induz inativação de recetores de adenosina, resultando na maior libertação de dopamina e, consequentemente, numa maior sensação de prazer e bem-estar.

Estes mecanismos estão envolvidos no aumento do desejo/vontade de ingerir bebidas alcoólicas (a longo prazo resulta na dependência do álcool), levam ao comprometimento da condução e a comportamentos sexuais de elevado risco.